O Tema

A ideia de planear cidades à escala humana não é nova. Muitos argumentam em seu favor há várias décadas. Mas nunca antes houve uma necessidade tão forte e amplamente reconhecida. Um ano após o início da pandemia COVID 19 e ainda com um futuro incerto, cidades por todo o mundo experienciaram alterações sem precedentes. As restrições impostas a centenas de cidades levaram a que as pessoas reconhecessem a importância da proximidade: a outras pessoas, às atividades quotidianas, a espaços públicos de alta-qualidade, entre outros. Planear cidades à escala humana levanta questões de qualidade de vida em ambientes urbanos que em grande parte ultrapassam preocupações com o desenvolvimento económico e com excedentes de mercado. A ênfase é colocada no papel da cidade em providenciar qualidade de vida e experiências prazerosas, abrangendo ambientes físicos e psicológicos. Esta abordagem, centrada no ser humano, foca-se na facilidade de uso do ambiente urbano e em gerar cidades dinâmicas e apropriadas ao uso humano.

O Âmbito

Para contribuir para este debate, o projeto BooST, em parceria com o CITTA (Centro de Investigação do Território, dos Transportes e do Ambiente) organiza a conferência final do projeto em associação com a 13ª Conferência de Investigação em Planeamento do CITTA. Assim, serão realizados múltiplos eventos no tema da cidade à escala humana e da bicicleta como meio para atingir este fim.

A Conferência em si divide-se em dois dias. O primeiro, de âmbito profissional, foca-se na implementação da bicicleta em cidades principiantes. O segundo, de âmbito científico, foca-se no planeamento da cidade à escala humana. Também no âmbito da bicicleta, será organizado um workshop para alunos de doutoramento.

Os Eventos

Dia 1 de Julho –  Impulsionar a Bicicleta em Cidades Principiantes

Ver separador “Conferência Profissional”

Dia 2 de Julho – Planear a Cidade à Escala Humana

Ver separador “Conferência Científica”

Workshop para alunos de Doutoramento – Planear para a Bicicleta

Ver separador “Workshop”

Impulsionar a Bicicleta em Cidades Principiantes

 

Dia 1 de Julho de 2021 decorre, em formato virtual, a componente profissional da conferência final do projeto BooST. O evento decorrerá em língua portuguesa.

Este dia irá apresentar os resultados do projeto, especificamente os resultados da implementação das ferramentas desenvolvidas para apoiar o planeamento de estratégias cicláveis. Pretende-se assim incentivar a discussão sobre passos a tomar na promoção da bicicleta em Portugal. O evento conta com participações de representantes municipais, de empresas na área da bicicleta, e de grupos de ativismo a favor da bicicleta.

Ao longo do dia, em adição aos resultados do projeto BooST, serão apresentadas estratégias cicláveis implementadas em cidades portuguesas e serão organizadas mesas redondas, para refletir sobre os resultados das ferramentas, das estratégias e as suas implicações para o futuro da bicicleta em Portugal.

Programa

Planear para a Cidade à Escala Humana

Dia 2 de Julho de 2021 decorre, em formato virtual, a componente científica da conferência final do projeto BooST, em parceria com a 13ª Conferência sobre Investigação em Planeamento do CITTA. O dia conta com sessões plenárias e paralelas, com contribuições de vários trabalhos na área do planeamento à escala humana. Este dia decorre em língua inglesa.

Temáticas

1.Planear para a bicicleta: Apoiar Cidades à Escala Humana

A primeira temática explora em pormenor as complexidades desde modo de transporte. Encorajamos reflexões sobre o papel da bicicleta no processo de transição para mais cidades à escala humana e sobre as estratégias que podem ser aplicadas para facilitar a sua implementação. Reflexões sobre como ultrapassar a típica resistência à bicicleta em contextos principiantes são encorajadas.

2.A forma urbana e o ambiente: Planeamento à Escala Humana

A segunda temática aprofunda a dimensão física de áreas urbanas e os impactos ambientais de uma multitude de sistemas que guiam as suas operações quotidianas. Aqui, a discussão é promovida em aspetos como a forma urbana e a morfologia, espaços públicos, acessibilidade local, mudanças climáticas e a cidade pós-carbono.

3.Planeamento Transformativo e Bem-estar: Acordos e Governança à Escala Humana

A terceira temática tem como objetivo desenlaçar as complexas conexões entre dinâmicas de mudança urbana, planeamento transformativo e bem-estar social. Aborda alterações urbanas de múltiplas perspetivas, considerando dimensões como a economia, habitação, turismo, inclusão, e ação, e procuram perceber como as ligações entre elas podem fornecer oportunidades para promover cidades à escala humana, enfatizando o papel acordos governamentais para planeamento transformativo.

4.Planeamento e Engenharia de Transportes: Sistemas de Mobilidade à Escala Humana

A temática 4 propõe a reflexão em alterações decorrentes e futuras em planeamento de transportes e nos seus impactos nas necessidades humanas e de espaço. Estes podem incluir novos sistemas de apoio ao planeamento, procedimentos de modelação e integração de novas tecnologias e configurações de infraestruturas.

Programa

 

Oradores

Carlos Moreno

Carlos Moreno é o diretor científico da unidade curricular «Empreendedorismo – Território – Inovação» na Universidade Panthéon Sorbonne. Ganhou reconhecimento como um cientista com uma mente inovadora, através de trabalhos pioneiros e através da sua abordagem única sobre questões urbanas. Também é conselheiro científico de figuras nacionais e internacionais do mais alto nível, incluindo a Comissão especial sobre Cidades Inteligentes da Presidente da Câmara de Paris. Em 2019 recebeu a Medalha Prospetiva pela Academia Francesa de Arquitetura. Como resultados da sua investigação, trabalha no cerne de questões de importância internacional, trazendo uma perspetiva inovadora sobre assuntos urbanos e oferecendo soluções para os problemas enfrentados pelas cidades, metrópoles e territórios do século XXI. Alguns dos seus conceitos viajaram o mundo: a cidade Humana Inteligente, a cidade de 15min, o Território de 30min.

Marco te Brömmelstroet

Atualmente o Marco te Brömmelstroet ocupa o cargo de presidente de Futuros de Mobilidade Urbana, na Universidade de Amsterdão. Estuda como inovações de mobilidade interagem com as nossas cidades e sociedade e o papel das narrativas nestas. Como diretor fundador do Instituto de Ciclismo Urbano, desenvolveu vários projetos de investigação e educação que utilizam a bicicleta como abordagem para o estudo da mobilidade.

Resumos

O prazo para submissão de resumos é 18 de Abril de 2021. Para a submissão de resumos pede-se para seguir as instruções aqui. Resumos selecionados terão a oportunidade de ser apresentados na conferência.

Atas de Conferência

Autores de resumos aprovados terão a oportunidade de submeter um artigo para ser publicado nas atas de conferência. Este poderá ser submetido até ao dia 4 de Julho de 2021.

Concurso de Melhor Artigo de Estudante

Todos os artigos que reflitam investigação em progresso ou terminada no âmbito de investigações de Doutoramento ou Mestrado, poderão inscrever-se para participar no Prémio de Melhor Artigo de Estudante desta conferência (limite de 5000 palavras). Informamos que estes autores serão chamados para rever outros artigos no âmbito deste concurso, devendo contar com a revisão de dois artigos. Mais informações serão disponibilizadas no site.

 

Workshop para Alunos de Doutoramento

No âmbito da conferência final do projeto BooST e da 13ª Conferência do CITTA, irá decorrer um workshop para estudantes de doutoramento com o tema do Planeamento para a Bicicleta. Mais informações estarão disponíveis brevemente.